O que podemos sentir, podemos curar

Mindfulness e autocompaixão são como duas faces da mesma moeda: o primeiro nos permite “ver” e o segundo “cuidar”.


“São recursos que nos dão a segurança necessária para enfrentarmos experiências difíceis com menos resistência. (...) se pudermos aceitar integralmente que as coisas são dolorosas e formos bondosos com nós mesmos porque elas são dolorosas, poderemos estar com a dor com maior facilidade.” – Neff, J. & Germer, C.